Fiocruz deseja abrir novo concurso para servidores

Concurso para ingresso na Fiocruz
Fiocruz deverá divulgar edital para novos servidores

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) deseja recompor seu quadro de pessoal com mais 600 novos servidores ainda este ano. Para que isto seja viável, todavia, a autarquia aguarda a autorização do pedido, feita ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) em 2014. Em entrevista na última segunda-feira, dia 11, o diretor de Recursos Humanos (RH) da fundação, Juliano Lima, falou sobre a expectativa de uma pronta autorização do certame.

“A Fiocruz aguarda ansiosamente a autorização do Ministério do Planejamento para realizar um novo concurso. Entendemos o quadro econômico atual e as restrições que ele impõe. No entanto, julgamos que a superação do quadro de recessão econômica passa pelo fortalecimento da capacidade do Estado de promover o desenvolvimento científico e tecnológico do país e resguardar os direitos sociais conquistados, e isso passa, ao nosso ver, pelo investimento em pessoal”, salientou.
Para Juliano, “a autorização do concurso, assim como a chamada dos excedentes do concurso de 2014, possibilitará avançar em áreas críticas, como a produção de imunobiológicos e medicamentos, formação de recursos humanos para a saúde e fortalecimento de áreas de pesquisa voltadas para a solução dos problemas do Sistema Único de Saúde”.
Para o antigo 2º grau, a oferta solicitada foi de 30 vagas de assistente técnico de gestão e outras 70 de técnico em saúde pública. No caso dos cargos que exigem graduação, foram pedidas ao MPOG 300 novas oportunidades para tecnologista em saúde pública, 50 para analista em gestão pública (50) e 130 para pesquisador. Caso autorizado na íntegra, o concurso trará também 20 vagas de especialista, que, além de doutorado, pede ainda experiência mínima de seis anos. Essas carreiras proporcionam remunerações entre R$3.278,57 e R$14.813,67.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *